Império Fitness

Dieta e Nutrição

Malhar em jejum faz mal?

Quem frequenta academias ou pratica atividades físicas regularmente já deve ter ouvido falar da tendência alimentar atual de quem pretende perder peso e gordura mais rapidamente: a prática de malhar em jejum. Apesar de cada vez mais pessoas aderirem a essa moda, nem todo mundo acredita que esse tipo de conduta alimentar seja tão eficiente e tão benéfica assim para a saúde. Mas afinal, malhar jejum realmente faz mal ou não? Leia artigo abaixo e tire suas dúvidas sobre o tema!

Qual é o objetivo ao malhar em jejum?

O hábito de malhar em jejum começou a ser praticado por indivíduos que pretendiam acelerar a queima de gordura corporal durante um exercício físico. A ideia que esses profissionais da área da saúde e alguns praticantes de atividades físicas defendem é que o organismo vai priorizar o uso de gorduras como fonte rápida de energia durante uma atividade física, quando não existe glicose disponível no sangue para essa finalidade.

Quando estamos em jejum, nossos níveis de glicemia sanguínea estão baixas e o corpo é forçado a buscar outras fontes energéticas disponíveis no organismo, como as reservas gordurosas e as estruturas proteicas. Os especialistas que defendem essa prática acreditam que a fonte mais rapidamente utilizada é a gordura e, por esse motivo, a prática de exercícios físicos em jejum seria a melhor maneira de acelerar a queima de gordura corporal.

O que acontece no nosso organismo quando estamos sem comer?

O que realmente acontece no nosso organismo quando estamos em jejum é a chave para entender se a prática dos exercícios físicos sem se alimentar pode ser prejudicial para a nossa saúde ou não.

Quando estamos em jejum o organismo procura manter a produção de energia corporal em níveis normais para poder garantir o funcionamento de todos os sistemas corporais, sem prejudicar a nossa saúde. Por esse motivo, usa as fontes energéticas mais rápidas disponíveis no corpo: inicialmente, a primeira fonte é o glicogênio muscular, que logo se esgota — especialmente durante a prática de exercícios. Em seguida a glicose circulante no sangue também é utilizada, baixando os níveis disponíveis no organismo. Quando a glicose se esgota, a gordura entra em cena, para produzir um volume maior de energia.

Seria muito interessante se esse processo continuasse queimando gordura até que os estoques corporais se esgotassem, mas não é bem assim. A gordura depende de um composto metabólico para poder ser transformada em energia corporal. Esse composto, por sua vez, só é obtido com o metabolismo do carboidrato que, em jejum, está em níveis baixos no nosso sangue. Por não conseguir metabolizar mais gordura no jejum, o organismo busca sua última fonte energética disponível: a proteína dos músculos e dos órgãos, que acabam sendo metabolizadas para manter o resto do corpo funcionando normalmente.

Por que malhar em jejum pode ser perigoso?

Como discutimos anteriormente, o hábito de malhar em jejum, apesar de inicialmente queimar gorduras corporais, na verdade resulta em perda proteica e muscular elevada que, a longo prazo, pode ser extremamente prejudicial para a nossa saúde. Além de diminuir a massa muscular e, consequentemente, aumentar a produção de compostos metabólicos que são tóxicos para o nosso cérebro, a prática do exercício em jejum pode também resultar em quadros graves de hipoglicemia, que podem levar a sintomas como náuseas, vômitos, mal-estar e desmaios.

Por esse motivo, muitos profissionais não acreditam que a prática do treino em jejum seja vantajosa para a saúde — nem mesmo quando ela é realizada por um curto período de tempo, como 20 ou 30 minutos, para aproveitar somente a queima de massa gordurosa inicial.

Como fazer para acelerar o processo de perda de gordura?

A única maneira saudável de perder massa gordurosa e valorizar o ganho de massa muscular é controlando a nossa alimentação e equilibrando essa ingestão de nutrientes com a prática de atividades físicas. O carboidrato é um nutriente indispensável para quem pratica exercícios e também para quem pretende diminuir a massa gordurosa corporal.

Para saber exatamente o que comer para se beneficiar de uma composição corporal saudável e equilibrada é interessante contar com a orientação e supervisão de um nutricionista. Nunca tente realizar a prática de treinos em jejum sem a orientação de um profissional.

Você já malhou em jejum alguma vez? Qual a sua opinião sobre essa prática? Você concorda com as informações desse post? Deixe seu comentário e compartilhe a sua opinião com a gente!